Estratégia dinamizada pela ADREPES mobiliza 11 milhões de euros para a Península de Setúbal

A Estratégia de Desenvolvimento Local 2014-2020 permitiu, até ao momento, apoiar diversos projetos na Península de Setúbal, mobilizando um investimento de 11 milhões de euros e um financiamento de 5,5 milhões de euros, consubstanciado através de fundos dirigidos às zonas rurais, costeiras e urbanas.

Preconizada e implementada pela ADREPES, a estratégia tem uma abrangência territorial com intervenção nos concelhos de Alcochete, Almada, Moita, Montijo, Palmela, Sesimbra e Setúbal.

Palmela e Sesimbra são os concelhos que registam maior investimento com 37% e 28% respetivamente, seguindo-se Montijo, Setúbal e Almada, com 9%.

Dos 103 postos de trabalho que estão previstos criar, 45 serão no concelho de Palmela, 20 em Sesimbra e 10 nos concelhos de Alcochete, Almada, Montijo e Setúbal.

Relativamente aos setores de atividade, os concelhos de Palmela, Montijo e Alcochete registam uma forte dinâmica na área agrícola e rural, enquanto que, Almada, Sesimbra e Setúbal, são concelhos que se destacam nos setores das pescas e atividades marítimo-turísticas. Moita, Sesimbra e Pamela, devido aos seus polos urbanos, do Vale da Amoreira e Baixa da Banheira, Quinta do Conde e Pinhal Novo, são os concelhos que apresentam o maior número de candidaturas nos setores dos serviços e indústria.

Aproximando-se a reta final do atual Quadro Comunitário, importa referir que a execução da estratégia se encontra numa fase intermédia com uma taxa de compromisso de 60%, face ao contratualizado pela ADREPES.